Cientistas da Microsoft fazem previsões para 2017 e próxima década

Empresa quer entrar em setores como agricultura, medicina e até nos bancos usando novas tecnologias de processamento

Publicado em 12/12/2016

Uma das maiores empresas do mundo, a Microsoft está planejando diversos avanços para o setor tecnológico em 2017, e, por que não, fazendo previsões para daqui 10 anos. Mudanças na medicina, agricultura e agências bancárias deverão passar pela companhia de Bill Gates, sendo que a internet das coisas deve crescer ainda mais e obrigatoriamente fazer parte da nossa rotina.

Algumas das metas para o ano que se aproxima são a inclusão de sistemas que deem acesso aos conteúdos e programas para deficientes visuais e auditivos, utilizar criptografia no serviço de transações bancárias, informatizar (mais ainda) registros médicos e planos de saúde, inclusão da internet das coisas na agricultura para maximizar produções e combater pragas e por último, investir na realidade virtual. Todos esses temas já estão sendo abordados pela empresa há algum tempo, mas em 2017 as políticas devem se voltar para a concretização desses planos.

E em 2027?

Quando se trata do período de uma década, as previsões não mudam muito, mas abordam tecnologias e projetos que ainda não são uma realidade para a população, como softwares vivos, quase robóticos, para gerir bancos de dados ou a computação quântica, que supera proteções, firewalls e até criptografia. Uma previsão mais ousada é a capacitação até de crianças no desenvolvimento de softwares, já que os cientistas acreditam que a linguagem de programação não será mais restrita a hackers e programadores, mas aberta a todos.

Foto: Divulgação