Cientistas no Reino Unido dão grande passo para o computador quântico

Tecnologia ainda em estágio primitivo no mundo teve um grande avanço e deve ser uma realidade em futuro próximo

Publicado em 26/12/2016

Um grande passo para a construção de computadores quânticos foi dado na Universidade de Sussex, no Reino Unido. O professor Winfried Hensinger e sua equipe acharam uma forma de trocar o complicado funcionamento dos projetos anteriores por um microchip. Com a conquista, essas máquinas poderão se disseminar e contribuir para pesquisas jamais feitas pelo ser humano.

Para explicar como funciona um computador quântico, precisamos enxergar o universo das partículas invisíveis. Para que as simulações, pesquisas e testes pudessem ser feitos, os cientistas precisavam de íons, que são átomos carregados eletricamente, e estes deveriam estar perfeitamente alinhados em feixes, como milhares de lasers paralelos e grudados. O microchip desenvolvido foi capaz de substituir com êxito o modelo anterior.

Mesmo sem otimizações e reparos iniciais, a margem de erro foi quase nula, o que deixou os desenvolvedores bem otimistas para os próximos testes. Caso se concretize, a tecnologia possibilitaria ao Homem explorar mistérios do universo, fenômenos naturais e quem sabe fazer previsões científicas para o futuro da humanidade na Terra. 

Foto: Divulgação