Facebook terá moderador que evita vazamento de fotos íntimas

‘Moderador de nudes’ tentará evitar o pornô de vingança

Publicado em 10/11/2017
Homem no computador

O Facebook anunciou uma nova medida para evitar vazamento de fotos íntimas. Para que isso aconteça os usuários devem enviar seus próprios "nudes" à rede social, a fim de impedir que as imagens sejam publicadas sem o seu consentimento. 

Por meio de moderadores humanos, a plataforma identificará a foto e criará um código para ela em um banco de dados, com isso ela será removida instantaneamente sempre que for compartilhada de forma indevida. Isso vale para outros serviços da empresa como Messenger e Instagram.

"Não queremos que o Facebook seja um lugar onde as pessoas temem que suas imagens íntimas sejam compartilhadas sem o seu consentimento. Estamos constantemente trabalhando para evitar esse tipo de abuso e manter esse conteúdo fora de nossa comunidade", afirmou Antigone Davis, diretor global de segurança do Facebook.

Apesar da imagem ser exibida ao moderador humano, a empresa de Mark Zuckerberg promete não armazenar a foto, apenas sua identificação. Ainda de acordo com Antigone, o programa, que é completamente voluntário, se trata de uma medida protetora que pode ajudar a evitar um cenário muito pior.

O Facebook ainda garantiu que está ouvindo pessoas que já passaram por essa situação e seus advogados. A rede social também afirmou estar atenta às opiniões dos usuários para desenvolver novas maneiras de solucionar esse problema.

Saiba como funciona

O primeiro passo é preencher um formulário on-line no site oficial da Australian eSafety Comissioner’s Office, agência de segurança digital governamental que está trabalhando em parceria com o Facebook no projeto.

Em seguida o usuário deve enviar a foto para si mesmo pelo Facebook Messenger. A agência notifica o Facebook que o processo foi iniciado e o moderador humano inicia a análise e classifica a imagem com um código criptografado.

Após esse procedimento, quem a enviou recebe um e-mail com a orientação para que apague a imagem no Messenger em seu próprio dispositivo. “Uma vez que a foto é excluída da conversa, nós a deletaremos de nossos servidores”, garante o Facebook.

Com o código gerado a partir da imagem, a empresa será capaz de identificá-la sempre que ela for enviada em espaços públicos ou privados do Facebook, do Messenger ou do Instagram.

Foto: Pixabay