Internet lenta pode ser indício de "roubo" de Wi-Fi

Aprenda identificar o responsável e se proteger

Publicado em 11/10/2017
Homem segurando celular, buscando sinal de wi-fi

Você precisa desenvolver uma pesquisa importante para a faculdade ou para o trabalho, mas se depara com uma conexão lenta, que leva muito tempo para carregar um vídeo ou um site. Se esse tipo de situação ocorre com frequência, pode ser um forte indício de que existe alguém "roubando" o seu sinal de Wi-Fi.

Para confirmar se o vizinho está surrupiando o seu sinal, experimente usar o Fing, um aplicativo de smartphone (disponível para Android e iOS) que vai mostrar quem está usando a sua rede. Com ajuda do app você consegue até o número de IP do ladrão. 

Se for comprovado que existe algum espertinho se aproveitando do seu serviço, altere a senha do Wi-Fi. Aproveite para criar um password complexo, cheio de letras - maiúsculas e minúsculas - e números, para dificultar o acesso. 

"Substituir a senha padrão de administrador roteador Wi-Fi; implementar senha forte; implementar criptografia WPA2; desativar funcionalidades e protocolos que você não irá usar, como UPnP (Universal Plug and Play) e DLNA (Digital (Digital Living Network Alliance); desabilitar o gerenciamento remoto do roteador e manter o firmware atualizado", aconselha Marcelo Crespo, advogado especialista em Direito Digital em entrevista ao site UOL. 

Roubar Wi-Fi é crime

Usar o Wi-Fi de outra pessoa sem o conhecimento dela é crime e está previsto no Código Penal, no §3º do art. 155. "O sinal de Wi-Fi se equipara à coisa móvel, à energia elétrica ou qualquer outra que tenha valor econômico", explica Crespo. 

Caso realmente estejam roubando o seu Wi-Fi, você poderá informar a autoridade policial através de um boletim de ocorrência ou até mesmo processar o furtador buscando a reparação pelos danos. Recomenda-se buscar auxílio de um advogado especializado em Direito Digital.

Capa: Reprodução/Pixabay