Pontos de wi-fi desprotegidos já chegam a 25% no mundo

Qualquer pessoa pode ter acesso ao que você faz na internet quando acessa as redes sem senha ou criptografia

Publicado em 16/12/2016

Aos que vivem caçando pontos de wi-fi abertos por aí, é melhor tomar cuidado, já que em 25% deles não existe proteção nenhuma e qualquer um pode ter acesso ao que está sendo baixado ou compartilhado por outros. Foi o que revelou a Kaspersky, empresa especializada em segurança na informática, com dados que mostram o quão vulneráveis estamos em shoppings, parques e outros locais públicos.

Quando olhamos para os números, pode parecer que ¼ das redes nem é tanto, mas é preciso considerar que estes não possuem senha, cadastro ou qualquer criptografia. Em contrapartida, os outros 75% usam configurações mais recomendadas, como a WPA, que é um algoritmo de encriptação 256 bits, bem mais confiável.

Turistas são as principais vítimas dessas invasões de privacidade em redes públicas, afinal, um ponto fácil de internet é muito atrativo para falar com conhecidos e enviar fotos. De acordo com a pesquisa da Kaspersky, os EUA, França e Tailândia estão entre os países que mais têm redes desprotegidas, e por tabela, mais ameaçadoras. Fique atento.

Foto: Divulgação